Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

O mundo está mudando radicalmente, impulsionado por preocupações globais.

Seja a mudança climática, a escassez de recursos, a insegurança alimentar, as tecnologias disruptivas, a evolução demográfica ou a crescente incerteza geopolítica, estas megatendências têm um enorme impacto no ambiente empresarial e podem mudar fundamentalmente a forma como as empresas irão operar nas próximas décadas.

Nesse cenário, a palavra “sustentabilidade” se torna sinônimo da capacidade das organizações de se adaptarem aos possíveis impactos das megatendências globais e perdurarem ao longo do tempo.

 E fazer melhorias marginais na maneira como as empresas são conduzidas, por meio de uma coleção de medidas isoladas de sustentabilidade, não dará certo.

Em outras palavras, alguns ajustes aqui e ali, uma inovação pontual de produtos ou a renomeação de produtos e operações atuais para destacar os recursos de sustentabilidade são o mesmo que tentar sobreviver em um mundo em mudança sem se adaptar a ele.

Um modelo de negócios sustentável será uma necessidade pelo simples motivo de que essa abordagem de negócios como de costume não permitirá ao mundo enfrentar seus enormes desafios ambientais e sociais, promovendo o crescimento econômico.

Então, o futuro dos negócios sustentáveis reside na criação de estratégias de negócios resilientes que tomam a sustentabilidade como base, respondendo a esse contexto externo em rápida mudança, conforme os negócios interconectados são importantes.

Nesse sentido, as organizações ao redor do mundo estão percebendo que devem olhar para além de seus próprios desafios diretos ou indiretos como um meio de transformar a maneira como projetam a estratégia, seja através de novos produtos, um novo objetivo ou um novo modelo de negócios.

No entanto, essa transformação exigirá liderança empresarial coesa e holística, criação de valor a longo prazo, indo além das pressões de desempenho de curto prazo que podem impedir o progresso da sustentabilidade e novas ferramentas e abordagens que priorizam e medem o impacto da sustentabilidade em um idioma que ressoa com negócios.

Embora tudo isso possa parecer complexo e desafiador,é também uma chance de preencher lacunas latentes em muitas áreas.

 Onde surgem desafios, também existem oportunidades.

Para aqueles que aplicam a teoria do oceano azul em sua estratégia de negócios, os desafios da sustentabilidade são uma das oportunidades de desenvolvimento de negócios mais empolgantes do nosso tempo, liberando novas demandas em um cenário competitivo.

As empresas líderes estão gerenciando seus portfólios de negócios para capturar tendências em sustentabilidade.

 Ao fazer isso, eles estão descobrindo novos mercados, desenvolvendo inovações e, consequentemente, gerando novas oportunidades de receita e criando valor para a sociedade.

As empresas também têm uma enorme oportunidade de incentivar o comportamento sustentável do cliente pela maneira como projetam ou moldam suas ofertas.

À medida que o comportamento dos clientes muda, sua demanda por produtos e serviços sustentáveis aumenta.

 Esse “ciclo virtuoso” move a sociedade em uma direção mais sustentável e cria oportunidades de mercado ao mesmo tempo.

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *