Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Essa foi a primeira pergunta que recebi ao terminar uma Live para uma grande organização

Não é por que eu já passei por uma guerra na Líbia ou estava no epicentro do Ebola e outros conflitos com senhores da guerra e conflitos com tribos invadindo nossa área.

Que eu posso dar sugestão, longe disso, eu sou daqueles que acredito que estou sempre aprendendo e não tenho condições para dar dicas ou sugestões.

Tem gente muito melhor do que eu para isso, e que vende seu peixe muito bem

O que eu aprendi depois de errar muito, chorar muito e chegar à conclusão que sem Fé de que tudo vai dar certo, posso comentar e só!

Aqui estamos no fundo de uma crise como nunca vimos antes.

 Antes de março, estávamos literalmente olhando para uma taxa de desemprego que não víamos há décadas.

 A vida era boa! A vida era ótima! De repente, tudo parou.

 Desemprego aumentou e a produtividade parou.

Nossas ruas da cidade lojas e restaurantes começaram a fechar e parecia algo saído de um filme apocalíptico.

 Para citar minha falecida avó, ” A VACA FOI PARA BREJO “.

Mas, onde alguns veem a desgraça e a melancolia e apenas vão com o fluxo deixando a vida acontecer com eles, grandes líderes tomam as rédeas e fazem acontecer.

O que vi nos momentos de crise por ronde passei e acredito que não podem ser esquecidos nomeio desta confusão.

Comunicação

Há muita desinformação por aí que deixou as pessoas preocupadas.

Isso cria medo. O medo é causado pela incerteza.

Ninguém pode obter uma resposta direta sobre onde todos nós vamos acabar.

Então, não seja a organização que alimenta a incerteza.

 Seja a organização que se comunica através da crise. Tenho certeza que agora você tem muitas novas políticas e prioridades em vigor.

Certifique-se de comunicar isso ao seu povo.

Um CEO com quem estou como consultor, durante a crise dá atualizações regulares a todos os colaboradores todas as segundas, quartas e sextas-feiras.

 Isso inclui informações sobre o estado da empresa, novas políticas/procedimentos, bem como atualizações de segurança das diretrizes da OMS e ANVISA.

Durante esse tempo de incerteza, como líder, você tem que entender que o medo é impulsionado pelo sustento de cada pessoa.

Muitos provavelmente se preocupam se terão um emprego quando tudo isso acabar.

Como vou pagar minhas contas ou alimentar minha família?

 E se eu pegar o vírus e depois trazê-lo de volta para minha família?

 Comunicar e comunicar sempre!

 Você provavelmente tem uma diversidade de pessoas no local e trabalhando em casa.

 Para quem trabalha em casa, utilize programas como o Zoom para realizar reuniões.

Para o site, distribua informações através de aplicativos comuns como Facebook, Instagram e Twitter.

 Seja qual for o veículo, a chave é manter as pessoas atualizadas a cada passo do caminho.

Agora, mais do que nunca, há muita incerteza. Lembre-se, as pessoas têm medo.

 Eles se preocupam com o vírus. Eles se preocupam se terão um emprego. Se perderem o emprego, como pagarão as contas e alimentarão a família?

Essas são preocupações reais, por isso cabe à liderança da organização manter as pessoas informadas sobre o caminho a seguir, bem como mudar continuamente as políticas que podem estar saindo da OMS ou ANVISA.

 A chave aqui, como líder, você precisa estar na frente desta crise se comunicando com seu povo.

Compartilhe informações que você recebe. Ouça as pessoas e suas preocupações. Seja o líder que todos querem que você seja.

 Tecnologia

Se você tivesse uma política de reuniões com video em vigor antes do vírus, você provavelmente estava em boa forma para assumir as políticas de “FIQUE EM CASA”.

Se você não utilizava, e é do tempo da revolução industrial, onde você lá encima fica atrás da janela de vidro olhando a turma, você deve saber que houve uma série de desenvolvimentos ao longo da última década que torna a video conferência mais produtiva.

Internet, e-mail, laptops, celulares, hot spots e Zoom significa que nosso escritório pode estar onde quisermos. O mundo vai ser diferente depois que isso acabar. Você não quer ser o único que não aprendeu sua lição.

 Bem-estar

Muitos colaboradores não têm a opção de trabalhar em casa. Eles estão na linha de frente da produção.

O que estamos fazendo para manter as pessoas seguras?

Tudo isso deve ser pensado muitas vezes seguindo as diretrizes da OMS ou ANVISA que podem ou não estar mudando rapidamente. Se as coisas mudarem, explique por quê. As pessoas vão conseguir enquanto tiverem um fluxo constante de informações.

O importante é, como dito acima, continuar se comunicando. Este não é o momento de deixar os rumores para agitarem as atualizações. Você alivia os medos fornecendo continuamente informações.

Além disso, se você vai falar de segurança.

 Certifique-se de que suas palavras correspondam às suas ações.

Um monte de reuniões de gente amontoadas para informações rápidas??? Não dá!

Por que não um X vermelho no chão para garantir que as pessoas estejam devidamente afastadas.

 Você tem um limite no número de pessoas em salas de descanso?

Por fim, certifique-se de ter bastante desinfetante para as mãos, lenços e assim por diante.

Tudo isso mostra que você se importa e você quer dizer o que você diz. Seja compreensivo que há múltiplas forças agora criando caos na vida de seus colaboradores. Lembre-se sempre que as ordens de ficar em casa incluíam todos da família.

Então, as pessoas estão tentando descobrir a creche e a educação domiciliar.

Está uma bagunça lá fora.

 Não seja o líder que faz mais bagunça. A chave aqui é a empatia. Realmente entender o que todos nós estamos passando

Então seja o líder que faz o seu melhor para ajudar a levar as pessoas através dele.

 Clientes

Veja essa crise como uma oportunidade. Quando sairmos dela, você entenderá seu cliente melhor do que jamais teve e talvez terá um relacionamento mais próximo.

É assim que funciona. Você terá novas políticas para a operação. Seu cliente terá novas políticas de operação. Será importante se comunicar com seu cliente em um nível totalmente novo para entender suas políticas e cumpri-las, mas para que eles entendam suas polícias e as respeitem também.

 Lembre-se, a incerteza que você vê em seu próprio local de trabalho provavelmente está presente em seu local de trabalho, também.

Portanto, você precisa entender o que seus clientes estão sentindo, e em seguida, aplicá-lo em como você trabalha com eles, seja em uma simples chamada telefônica ou no local.

A chave aqui é aplicar como você se comunica e atualizar sua equipe para como você se comunica e atualiza seu cliente.

 Entenda suas novas políticas (e certifique-se de comunicá-la à sua equipe) e se elas tiverem novas expectativas para sua organização.

 Conexão

Com sua equipe de escritório remota, aprender a trabalhar juntos vai ser muito mais difícil. Se você já teve políticas de video conferência pré-COVID, você pode ter alguma experiência.

 Se não, não se preocupe. Como eu disse na seção de Tecnologia, há todos os tipos de ótimas maneiras de trabalhar remotamente.

Não será uma questão de tecnologia te segurando, será você e seu povo que vão ficar no caminho.

As pessoas se adaptarão e você ficará espantado com a rapidez. A chave aqui é estar aberto a novas formas de fazer as coisas. Não lute contra isso.

Aprenda com isso. Se as pessoas lutam, ajude-as. Seja o líder que os campeões mudam, não resista.

Tudo isso é sem precedentes. Não há roteiro. Sem guia. Há muita incerteza.

Mas, o que sabemos é que grandes líderes criam grandes organizações que se adaptam em tempos de turbulência.

 Não há dúvida de que as coisas serão diferentes quando saímos desta crise atual.

A chave será nós, como líderes, seremos diferentes? Teremos mudado para melhor? Teremos aprendido?

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *