Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Profissionais que fazem “de tudo um pouco” são mais valorizados pelas empresas na hora da contratação, tenho escutado ultimamente quando muitos headhunters ou profissionais de RH que me pedem indicação.

Nunca se falou tanto na necessidade de profissionais mais capacitados e qualificados como nos dias de hoje, mas será que profissionais altamente especializados têm mesmo mais oportunidades no mercado de trabalho, sempre me pergunto?

O mercado procura profissional com qualidade e capacidade de gestão de conhecimento diversos ou pelo menos noção  , estes,  são aqueles que possuem uma visão ampla de várias áreas, podendo ser bons candidatos a cargos de gestão e liderança, uma vez que possuem uma visão panorâmica e multidisciplinar, consequentemente, um maior jogo de cintura frente a situações que fogem do seu segmento estrito de atuação.

Em algumas rodas de conversas com colegas que também me pedem indicação para uma posição de gestor com liderança em QSMS-RS & Sustentabilidade, afirmam que profissionais generalistas recebem propostas mais promissoras do que os especialistas, podendo representar uma diferença razoável nos salários.

Tambem comentam, ainda, que os especialistas em determinada área se igualam aos outros profissionais do mercado.

Já aqueles que têm experiências diversas, agradam mais aos recrutadores.

Conseguir desenvolver mais de uma função na empresa e ter conhecimento de outras áreas é, sem dúvida, um diferencial

LI não sei onde que profissionais multifuncionais terão melhores oportunidades que aqueles com conhecimentos técnicos,

 Entretanto, já li também em pesquisas que determinado setores nos quais as mudanças são constantes os especialistas saem ganhando, enquanto naqueles nos quais há mais estabilidade os generalistas saem na frente.

Mas é sempre bom para fazer uma análise como essa é sempre preciso entender de qual segmento de mercado estamos falando.

O profissional é Coordenador, Gerente ou Diretor de QSMS-RS / SSMA, EHS, HSSE etc., mas atua só como profissional de segurança é o mais normal que vemos por aí, mas ele não deveria cuida do SGA, SGQ, SGRS?

No caso da saúde, por exemplo, um neurocirurgião precisa ser extremamente especializado.

Já no caso de um executivo, conhecimentos sobre todas as áreas da empresa são bem-vindos.

Atualmente, o desafio do profissional é se manter empregável, ou seja, aprender a se adaptar com às mudanças do mercado.

 A capacidade de aprender coisas novas com facilidade também é levada em consideração, já que estamos em um momento no qual as empresas têm aderido cada vez mais aos avanços tecnológicos.

O profissional generalista tem conhecimento aprofundado de uma área especifica, mas também cultiva o interesse em outros campos de atuação, dando-lhe a vantagem de tomar decisões estratégicas.

Outra ação que favorece os generalistas é a transferência de colaboradores entre departamentos dentro das empresas.

Durante a mudança, se o profissional continuar apresentando resultados positivos, mesmo atuando em um setor diferente ao que estava acostumado, ele será visto como mais rentável para a empresa

Qualificação e Experiência caminham lado a lado

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *