Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Leia meu “causo” antes de fazer sua próxima ‘Caminhada de Segurança’,

Sou fã da Caminhada de QSMS pela área, aprendi com meu líder por volta dos anos 80 e nunca mais onde trabalhei, deixei de aplicar dentro das minhas estratégias de gestão, e não é fácil realizar, requer muita orientação.

Agora, ser implantado assim sem mais ou menos, sem entender o objetivo, sou contra melhor não fazer.

Dado que muitas vezes alguns colegas parecem ser impulsionados por um desejo insaciável de descobrir o que esses colaboradores estão fazendo “errado”.

Uma vez identificado um pecado tão grave, um líder pode lidar com tais “violações” através de várias ações corretivas.

Se seu objetivo como líder é esmagar a moral e a confiança da equipe, basta fazer a abordagem mencionada acima um KPI para sua equipe de segurança, aí….

Isso vai acontecer em pouco tempo! (Não estou brincando muitas empresas têm KPIs de 5 [ou mais] tais ‘Caminhadas de Segurança’ por mês!). RIDICULO!!

Leiam esse “causo”

Era uma vez, em meu começo de carreira no Camboja

‘Joãozinho ‘ era um gerente de QSMS da “velha escola”, mas sua vida era de fábrica, cidade.

 Uma oportunidade surgiu quando a empresa anunciou internamente uma vaga para um gerente sênior, o local em questão era na selva, para assumir um papel mais sênior em segurança e, ‘Joãozinho ‘se candidatou para a posição (ninguém havia mencionado os crocodilos, cobras m campo minado comuns à área! Ou seja, VIDA DE TRECHO).

No final, ‘Joãozinho ‘ foi notificado de que tinha sido bem sucedido em sua candidatura.

Alguns dias antes de sua data de início, ‘Joãozinho ‘chegou ao aeroporto do novo local, e quando ele saiu do avião, o calor e a umidade de um dia normal de selva o atingiram como um tijolo!

 Quando ele andou da porta do avião até o terminal, suas roupas estavam encharcadas de suor.

Às 6:00 da manhã na já quente manhã de segunda-feira, ‘Joãozinho ‘ se exibiu nos escritórios do site onde foi apresentado à sua equipe de segurança.

Interessado em se estabelecer em seu novo papel, e demonstrar sua autoridade algo que ele gostava, ele decidiu sair imediatamente para o campo.

Ele foi levado para o pátio, vestiu seu EPI e caminhou até onde uma equipe estava se preparando para fazer algum trabalho de soldagem.

 Sem nenhuma introdução, ‘Joãozinho ‘, com os lábios apertados e um aperto quase imperceptível de sua cabeça, começou a observar o soldador.

Depois de um minuto ou dois, se aproximou do soldador e pediu-lhe para parar de trabalhar.

Mais uma vez, sem qualquer introdução, ‘Joãozinho ‘atirou aos berros

 “Você está soldando com uma máscara facial, mas você deve ter óculos por baixo também isso é uma violação!”

 De repente, o pátio que até então era um local de trabalho barulhento, ficou em silêncio.

“Quem é você?”, perguntou o soldador p…to (com uma ênfase notável na última palavra!)

“Eu sou o novo chefe do QSMS”, respondeu ‘Joãozinho ‘“e é uma coisa boa eu estar aqui.

Estou no local há apenas 10 minutos e já peguei uma violação grave”.

‘Joãozinho ‘sentiu-se o “cara “ele poderia regurgitar padrões de segurança vitorianas, políticas e procedimentos como um fanático religioso recita versículos bíblicos.

“Não” rebateu o soldador corajoso. “Não é uma violação”.

O rosto de ‘Joãozinho ‘avermelhado e ele olhou para o impertinente.

‘Joãozinho ‘estava prestes a citar capítulo e verso, mas o soldador o cortou.

“Aqui na selva, a umidade faz com que os óculos embaçam e obscureçam nossa visão, por isso é mais seguro usar apenas uma máscara bem encaixada que tem sido a política aqui em cima há anos”.

Se ‘Joãozinho ‘tivesse tanta humildade quanto sabia dos Padrões de Segurança Vitorianas, ele poderia simplesmente ter se desculpado, e admitido que tinha muito a aprender sobre as diferenças entre como o trabalho é feito em diferentes lugares.

Infelizmente, o superpoder dele era arrogância, então ele disse, “Bem, eu vou verificar quando eu voltar para o escritório eu quero ver quem assinou isso!”

 Quando ele saiu, ‘Joãozinho ‘estava quase certo de que ouviu alguém dizer “BABACA”, mas ele continuou andando.

Não é difícil imaginar a conversa que ocorreu entre a equipe de manutenção depois que ‘Joãozinho ‘ deixou o prédio.

Também não surpreenderia ninguém a rapidez com que a notícia se espalhou pelo site.

 É difícil voltar de um episódio como esse, especialmente quando você não tem humildade.

‘Joãozinho ‘estava assumindo uma intenção negativa.

Seu habitual enquadramento de “pessoas como um problema a ser resolvido” levou-o a procurar comportamentos que violassem suas normas pré-concebidas.

Quando sua caçada é bem sucedida, ele começa a exercer sua autoridade e punir o infrator.

Essa abordagem tradicional da Segurança, destrói a confiança, destrói a segurança psicológica e inibe a força de trabalho de compartilhar ideias, preocupações, desafios e questões no futuro.

Quando os líderes assumem uma intenção positiva, muda o foco das pessoas como o problema, para as pessoas como a solução.

 Em seguida, encontramos inovadores em vez de infratores, e o resultado é aprendizado, confiança e segurança psicológica, como ilustrado abaixo.

Através da arte da investigação humilde, os líderes estão agora em uma posição melhor para entender as diferenças entre o trabalho como imaginamos que é feito, e o trabalho como ele é realmente realizado pelas equipes.

Isso, por sua vez, permite que os líderes trabalhem com as equipes para identificar os perigos que estão realmente presentes, em vez daqueles defendidos por documentos potencialmente redundantes.

Em vez de dar uma “Caminhada de Segurança caçando culpados “, que tal dar uma volta?

Converse com as equipes sobre seus filhos, como foi o fim de semana, como eles fazem seu trabalho, e como podemos ajudar melhor.

Quais são suas experiências (como líder ou membro da equipe) com ‘caminhadas de segurança?’

Estamos juntos!

Leia mais

Faça agora mesmo sua inscrição

Para finalizar, selecione a modalidade da sua inscrição e efetue o pagamento:

Faltam apenas

Dias

Nos vemos lá!