A diferença entre Investimento Social responsável, ESG e Investimento de Impacto, você sabe?


Notice: Undefined offset: 1 in /home/robertor/public_html/wp-includes/media.php on line 68

Volta e meia sou questionado em minhas palestras ou aulas sobre essas diferenças, e como estou escrevendo uma série de textos sobre o tema ESG, aqui vai um pequeno resumo.

O investimento socialmente responsável (ISR) começou na década de 1970, na medida em que os investidores usavam métodos negativos de triagem para excluir investimentos em armas, tabaco, jogos de azar, entretenimento adulto e outros vícios.

Investir nessas ações era visto como apoio a empresas moralmente “ruins” ou socialmente irresponsáveis.

A filosofia por trás dessa prática era que o capital deveria ser usado para indústrias moralmente “boas”.

Essa base para perceber as empresas no SRI é criticada como uma visão restrita do universo de investimentos, impedindo assim a construção de um portfólio de investimentos ideal.

O investimento em ESG, embora às vezes considerado sinônimo de SRI, é sua própria classe de investimento.

 O investimento em ESG é a integração de fatores ambientais, sociais e de governança no processo fundamental de investimento.

Usando fatores ESG ou uma estrutura ESG, os investidores podem selecionar empresas nas quais investir.

Fatores ESG, como respeito ao meio ambiente, são considerados fatores na longevidade de uma empresa.

Em outras palavras, as empresas que seguem padrões ambientais, sociais e de governança de alta qualidade têm mais probabilidade de superar seus pares a longo prazo.

Por que os investimentos em ESG funcionam?

Um investidor focado em ESG bem sucedido geralmente se envolve na seguinte estratégia:

Primeiro, ele identificará um conjunto de investimentos atraentes, com base em seus critérios tradicionais de seleção de investimentos.

Posteriormente, ele aplicará uma lente sobre a verdade do ESG a esse conjunto de investimentos viáveis.

Por fim, mas não menos importante, ele seleciona os investimentos previstos para gerar um impacto escalável e lucrativo.

A razão pela qual o impacto e os retornos não precisam ser mutuamente exclusivos é porque a lente ESG é aplicada apenas a investimentos lucrativos que foram identificados antes.

O investimento de impacto é considerado o mais avançado dos três tipos de investimento sustentável.

Envolve gerar um impacto ambiental e social mensurável juntamente com retornos financeiros.

 Os dois não são mutuamente exclusivos.

 Embora o lucro e o impacto possam entrar em conflito e contradizer, o investimento com impacto depende de encontrar uma maneira de implementar a lucratividade financeira e criar um impacto ambiental e social positivo.

Estamos juntos!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *