Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Vamos ser claros, não existe diferença entre segurança dos colaboradores e os riscos corporativo das operações!

Acredito que onde uma organização tenha a segurança como um valor, tudo é possível.

As conexões entre a segurança e os riscos da organização são fortes, observamos que colaboradores engajados em segurança melhoram na identificação e gestão do risco em geral.

 Por exemplo, um supervisor aprende a reconhecer quando algo “não está certo” antes de seguir adiante avaliando a situação em vez de cegamente ir em frente.

Promover esse tipo de percepção consciente é bom para todos os tipos de riscos da organização como: o socioambiental, saúde, operacional, financeira, jurídica, etc.

Meu primeiro líder costumava dizer, “Todo mundo é um gerente de risco”.

 E como eu acredito nessas palavras, e passou ser meu mantra também

 Cada pessoa no seu negócio pode construir habilidades de gerenciamento de risco.

Uma outra conexão que talvez seja menos óbvia, mas imensamente poderosa.

É a cultura de risco!

 Cultura é a chave a de tudo, na minha visão

Quando os líderes melhoram a segurança de uma forma que isso envolva todos os colaboradores na redução e identificação de riscos em curso, esses reduzem os riscos e criam uma cultura capaz de sustentar essa melhoria.

Isso significa que seus riscos diminuem quando você se aproxima da maneira certa a melhoria em segurança.

Você manterá os colaboradores agindo proativamente, e identificando e resolvendo problemas antes que eles ocorram.

Não podemos esquecer que também estamos falando sobre o risco de perder a vantagem competitiva.

Se você realmente entender essas conexões entre risco, engajamento, cultura e desempenho, i você garantirá que sua estratégia de melhoria da segurança é parte de sua estratégia.

Quando eu falo em estratégia de melhoria da segurança, quero dizer: sobre um documento bem definido que estabelece os objetivos da segurança, concreto e mensurado para os próximos anos.

Ter essa estratégia é importante porque se concentre a energia, recursos e tempo de todos na organização.

Você deve responder à pergunta;

 “Que tipo de liderança em segurança, com compromisso e cultura nós precisamos ter em nossa organização para gerenciar os riscos?”

 Criar a estratégia é fundamental.

Se você envolver os líderes do jeito certo, eles vão entender por que a melhoria da segurança é tão vital para os negócios.

Igualmente importante, que eles entendam de que vai demorar para realmente fazer acontecer.

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *