Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

ISO 14001: Tenho com o passar do tempo estruturado do zero, departamentos inteiros de QSMS-RS & Sustentabilidade em grandes organizações também como pequenas.

Nos últimos tempos auditando, reorganizando, treinando com intuito de implantar uma melhor e mais eficiente gestão para terceiros (quando estou de folga no Brasil).

Por onde andei e sempre trabalhando junto com o RH (bom lembrar), esbarro na seguinte pergunta:

Como atribuir funções e responsabilidade aos que chegam ou nos que já estão nesta área para maior eficiência do setor?

Pergunta difícil, se for fazer parte de minha equipe por exemplo eu busco:

  • Qualificação
  • Atitude

Mas não é fácil decidir a apontar, depende muito do perfil e da orientação RH, sem a ajuda deste, esqueça.

Mas como não sou de fugir da raia quanto a estes questionamentos, aí vai uma reflexão baseada na minha vivência e experiência por este mundão do QSMS-RS & Sustentabilidade.

Se sua organização já possui um SGA (sistema de gestão ambiental) certificado de acordo com a ISO 14001:2015, você tem que estar ciente de que há um grande número de posições chaves.

As responsabilidades que precisam ser alocados e cumpridos com êxito para o funcionamento do SGA.

Essas funções e responsabilidades refletirão em diferentes níveis de liderança, status interno da empresa, capacidade e participação no dia a dia do SGA e em alguns casos, pode até haver responsabilidades de relatórios para a mídia ou governo, dependendo do escopo, tamanho e setor de sua organização.

Então, dada essa ampla gama de atribuições ao responsável pela a gestão ambiental, o que exatamente diz a norma e como podemos melhorar estas sendo bem resumidas e condensadas de uma forma que facilmente explica quais são as opções que uma organização pode ter quando atribuir essas responsabilidades?

ISO 14001

No item 5.3 da ISO 14001:2015, menciona sobre a definição de responsabilidades e funções e sugere que a direção é responsável por garantir que estas funções sejam atribuídas e comunicadas para toda organização.

É bem definido que a alta direção é responsável para garantir o SGA esteja em conformidade com a norma e que a responsabilidade é atribuída para relatar os resultados para a organização.

Parece simples, como mencionado acima, mas pode haver enormes variações sobre as responsabilidades necessárias dentro de um SGA dependendo do escopo, tamanho e setor em que a organização opera.

E aí pode morar o problema!

Pode haver alguma margem de escolha quando se trata de atribuir funções e responsabilidades no âmbito do SGA, mas a função do gestor permanece clara e constante.

Seja qual for o tamanho da sua organização, a escolha e as funções e responsabilidades do gestor deve ser indicada cuidadosamente.

Seja com 5 ou 5000 colaboradores, não importa essas responsabilidades pertencem claramente ao gestor que foi nomeado para esta tarefa.
Entre funções e responsabilidade podemos mencionar algumas;

Assegurar que o SGA atenda aos requisitos da norma.

Pode ser feito por um colaborador definido com o nível de conhecimento e qualificações corretas, e dependendo do tamanho da sua organização, esta tarefa pode ser melhor desenvolvida por mais de um colaborador-chave, e por favor não mais que dois para evitar confusão.

Para acompanhar a Legislação, ainda mais a nossa que muda diariamente com tantas leis nas três esferas, normas etc. garantindo que esteja conforme e dentro dos prazos é melhor seja delegado a uma pessoa (máximo 2) competente do que vários funcionários, minha experiência sugere (filho feio não tem pai).

Elaboração de relatórios sobre o desempenho do SGA é uma responsabilidade chave que tem de ser exercido para um colaborador competente que SAIBA O QUE ESTA RELATANDO, NÂO SÓ COPIANDO DADOS, sem saber do que se trata e suas implicações ser forem registrados dados errados e comunicados aos órgãos competentes.

O dia a dia do SGA

Papel que pode variar dependendo do tamanho e escopo de sua organização.

Necessitará de consideração séria quem deve estar na linha de frente ou atrás da mesa, o perfil de cada um vai ajudar a selecionar quem é quem.

Uma organização grande com grande poder de impacto socioambiental pode ser necessária um maior número de colaboradores qualificados e treinados para lidar com as obrigações

O gestor do SGA deve garantir que sua equipe seja informada, treinadas, competentes e comunicadas para tudo em termos de objetivos do SGA, com iniciativas e resultados.

Atribuindo funções e responsabilidades não é fácil, o perfil de cada um varia e sua motivação é fundamental.

Basicamente, cabe a cada organização analisar seus próprios requisitos e decidir como principais papéis e responsabilidades devem ser atribuídas.

Portanto, é básico determinar o contexto da organização na ISO 14001 e que sejam considerados cuidadosamente, na decisão se você precisa de uma pessoa, várias pessoas ou uma equipe inteira para ajudar com a execução diária do seu SGA.

Seja qual for sua escolha, a delegação dessas responsabilidades será um dos elementos mais importantes de seu SGA.

Se você escolher as pessoas erradas, que não têm as competências-chave, o desempenho do SGA sofrerá em conformidade.

E é bom lembras Crime ambiental fecha sua organização, da cadeia e o seu patrimônio responde pelos danos causados.

Duvidam ? Pergunte a turma do SGA de quem passou por um acidente ambiental!

Escolher a estrutura correta atribuir suas principais funções e responsabilidades é fundamental para o sucesso como Gestor.

Espero ter ajudado um pouco aos colegas.

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *