Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Se há uma prioridade em que toda operação séria e realmente comprometida com seus valores tem em comum, é a segurança do colaborador, bem como a proteção ao meio ambiente e a responsabilidade social corporativa.

E não é difícil perceber porquê.

Todos nos termos da lei têm direito a um lugar seguro para trabalhar e que não agrida ao meio ambiente, e cada empregador entende que segurança e a proteção ambiental é fundamental quando se trata de manter a produtividade, evitando sanções e preservando a integridade geral de suas reputações.

Segurança/Proteção ao meio ambiente X Produtividade estão 100% ligados.

Quando você é o gestor responsável pela operação de uma instalação industrial ou em uma obra, a segurança e meio ambiente tornam-se muito mais do que uma preocupação.
Precisa ser uma prioridade para a continuidade do negócio.

No pouco que conheço pelo mundo por onde trabalhei ou visitando estas operações pude observar alguns pontos em comum entre elas e o por que são consideradas exemplares quanto a segurança do trabalhador e na proteção ao meio ambiente.
Treinamentos e qualificações;

Observei como essas organizações vão muito mais além de apenas seguir a legislação quanto a treinamento de funcionários.

A quantidade de horas que se investe em treinamento é realmente um diferencial.
Assistimos nos dias de hoje no Brasil, empresas investirem em suas universidades corporativas.

Mas quando chegam na parte de QSMS-RS e Sustentabilidade este assunto somente cumpre tabela esquecendo da importância de se dar Valor a segurança e ao meio ambiente como uma cultura de valor.

Sem dúvida é importante certificar-se de que treinamento de segurança do colaborador cumpre todas e quaisquer normas conforme exigido pela lei.

Mas quando a segurança é uma prioridade e encarada como VALOR, sua filosofia de formação não deve parar aí.

Treinamentos bem elaborados são parte importante de atender e superar seus próprios padrões elevados.

Novos funcionários devem receber treinamento como parte da sua orientação inicial, através de um programa de integração muito bem detalhado e orientado.

Testar os funcionários após o treinamento em cada novo protocolo para garantir que eles absorveram todas as informações.

Proteção de segurança nos equipamentos;

Outro ponto em comum, é quanto a condições de operações em seus equipamentos onde seguem todos os procedimentos com total fidelidade, e possuem proteção adequada.

Se seus funcionários trabalham em vários locais de trabalho ou utilizam o mesmo equipamento e executam as mesmas tarefas diariamente, equipamento de segurança é uma obrigação.

Estabelecer uma política rigorosa com orientações claras sobre quando e onde os equipamentos de proteção devem ser usados.

Avisos, lembretes e orientações em áreas de alto tráfego quanto às regras de segurança durante todo o dia.

Quando o equipamento de segurança se torna um hábito e simples de usar, os trabalhadores são mais propensos a usá-lo de forma consistente.

Engajamento dos colaboradores;

A adesão e envolvimento de todos os colaboradores independente da função, departamento e nível hierárquico na criação e participação em comitês de QSMS-RS e Sustentabilidade.

Colaboradores gostam de se sentir engajados em suas empresas.

O comitê de segurança por exemplo deve começar pela identificação de quaisquer perigos potenciais que poderiam se tornar um problema.

Para ajudar a promover a plena participação de todos os trabalhadores, todos possuíam um programa de incentivo para premiar funcionários com suas boas práticas.

Manutenção;

O cuidado dessas operações com os programas de manutenção realmente me chamou atenção, seja o equipamento que fosse.

Essas operações executam rotinas de manutenção regularmente em todos os equipamentos.

Mesmo o melhor equipamento de segurança e equipamento profissional vai começar a mostrar sua idade depois de um tempo, tornando-o mais susceptível de desempenhar um papel em um potencial violação de segurança ou acidente.

Gestores conscientes nunca esperem por um equipamento começar a mostrar sinais de desgaste.

Eles definem horários rigorosos para trabalhos em manutenção, inspeções e verificações de segurança.

Compliance:

Essas organizações investem muito em prevenção para evitar multas, ações judiciais em todas as áreas.

Realizam auditorias surpresas nas unidades com um grupo de profissionais que vão desde o médico do trabalho, ergonomistas, engenheiros de segurança e meio ambiente e advogados.

É bom lembrar que compliance não é jurídico.

Além das normas, o compliance tem como base as chamadas “melhores práticas” de gestão e controles.

Liderança por exemplo dentro e fora da organização;

Presenciei líderes que possuíam uma química em que combinava os valores dos indivíduos que faziam parte do time, com um objetivo a ser alcançado ou seja :Segurança e Proteção ao meio ambiente.

Talvez faltem outros pontos para serem incluídos nesta lista, que não consegui observar.
Mas podemos ter uma ideia dos pontos em comum e o porquê do sucesso.

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *