Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Sem sombra de dúvida, uma boa gestão do SGI (QSMS-RS) tanto na indústria de Energia, óleo e gás ou mineração se torna eficaz quando aplicado de forma visando a identificar seus riscos, trabalhar na prevenção e mitigação dos danos quanto a ocorrência dos impactos socioambientais e acidentes de trabalho.

“Deve-se “Prevenir” para não Corrigir”.

Fácil falar né!

Mas quem realmente realiza uma gestão de riscos socioambiental dentro do seu SGI

Ocorrido um impacto socioambiental, este é irreversível tão como o dano à imagem da empresa e as partes interessadas, tornando-se impossível a recomposição das áreas degradadas, levando toda a sociedade a suportar as consequências de um desastre ambiental.

A questão dos impactos socioambiental eclodiu há aproximadamente há quarenta anos, sendo que no início eram abordados apenas alguns aspectos como, poluição das águas, do ar, os desgastes dos solos, dentre outros.

Mas agora com a divulgação de grandes desastres, qualquer indústria fica exposta a mídia.

A ocorrência de grandes desastres ambientais, utilização de grandes volumes de água e o crescimento industrial começou a despertar interesse da opinião pública e dos governantes, que começaram a “sentir na pele” as consequências destas ações.

Mesmo assim, poucos são os que praticam ações preventivas ou melhor monitora seus riscos, sempre à espera que “um mal maior aconteça” para que se efetivem medidas de proteção ambiental a falta de uma visão ampliada da gestão de QSMS-RS é visível.

Percebe-se que o uso racional dos recursos naturais e a observância da legislação ambiental começam a representar para a sociedade uma ameaça ao desenvolvimento econômico, o que é um equívoco.

Poucos são aqueles que realmente implantam um programa de pronta resposta (normalmente se terceiriza).

Esquecendo que uma ação preventiva eficaz baseada em uma política forte de Sustentabilidade Corporativa e QSMS-RS poderia ser alcançada ao ter uma equipe treinada para atender a acidentes, que façam parte da gestão para dar o primeiro atendimento e tentar evitar o descontrole da ocorrência.

Para que a prevenção a acidentes do trabalho como os acidentes de impacto socio ambiental sejam efetiva são importantes a gestão e o gerenciamento de riscos do SGI, pois através desse será possível prevenir, evitar impactos sobre o meio ambiente, acidentes de trabalho e quanto avaliação de seus fornecedores

Um conjunto de ações como citando alguns exemplos: Controle de emissões, redução do consumo de recursos naturais, reciclagem de resíduos, reutilização de materiais, obtenção e cumprimento da licença ambiental e principalmente a conscientização da sociedade organizada.

Só é possível por meio de uma gestão de Sustentabilidade Corporativa e uma equipe multidisciplinar, e até aí acredito que meus colegas concordam.

Agora, um sistema de gestão de risco e prevenção para que seja eficaz depende da qualificação dos profissionais que a realizam com muita bagagem na linha de fogo, não pode ser qualquer profissional!!!!

A visão de quem não tem muita experiência, contribui muito pouco para uma gestão e gerenciamento de risco do SGI nas operações.

Insisto: Contratar uma pessoa que não tenha bagagem e delegar responsabilidades sai muito caro mais do que ter pessoas com experiência real do assunto.

Cabe ao gestor de Sustentabilidade e QSMS-RS através de sua equipe a tarefa de realizar a gestão e o gerenciamentos de riscos do SGI, bem como administrar a utilização dos recursos naturais bem como levar conhecimento à sociedade através de uma educação ambiental.

A eficiência na gestão de riscos a impacto socioambientais e bem como a defesa ao meio ambiente, bem-este juridicamente tutelado.

É sem dúvida a peça fundamental na prática de uma política de Sustentabilidade Corporativa voltada para gestão de riscos do SGI, a prevenção e mitigação destes bem orientados por profissionais capacitados.

Estamos juntos!

+ 35 anos consolidados, de vida profissional, exercendo vários cargos até alcançar a Vice-presidência em QSMS-RS & Sustentabilidade para fundos de investimentos, atuação nas áreas de Óleo & Gás, Energia, Portos e Mineração em mais de 15 países da América Latina, África Ásia e Oriente Médio.

Autor de artigos, blog, mentor, palestrante sobre Sustentabilidade e QSMS-RS.

Possui: Post-doc. /Aberdeen, UK, MBA/Harvard U., PhD/UCLA, MSc/Texas A&M, BSc/   Maryland U., BSc /UFRJ.

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *