Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Não importa o quanto acreditemos que temos em uma equipe execelente , sempre vale a pena trabalhar para conseguir mais. 

Quando os membros da equipe se comunicam a partir de uma posição de compreensão mútua e demonstram consistentemente compaixão carinhosa uns com os outros, isso permite a verdadeira abertura, reforça seu senso de coragem, aumenta sua moral, alimenta o aprendizado contínuo e garante o progresso, solidifica sua capacidade de durar uma unidade e fortalece a bolha da equipe, permitindo assim a “Segurança Psicológica.”

Não é uma área fácil de lidar !

Ser intencionalmente, profundamente atencioso e empático não foi permitido ou exigido de nós em um ambiente profissional , é natural que seja preciso de muito trabalho com a questão

Também é preciso treinamento. Aprender e praticar. Tornar-se disposto a ser aberto e vulnerável requer exercícios.

Onde a empatia é carente ou insuficiente, a forma como a equipe se comunica em frequência, conteúdo e intenção são todas continuamente e negativamente desafiadas, e as equipes se encontram constantemente em busca da definição do processo, enquanto suas trocas são tensas e forçadas.

 O conflito é temido e ve ser  evitado ,e quando surge de qualquer maneira, muitas vezes é catastrófico e intensamente traumático, a linguagem é guardada e autocensura e, claro, ninguém realmente fala ou é totalmente honesto, porque eles simplesmente não confiam em seus membros de equipe .

Se somos empáticos, não podemos deixar de ser compassivos e, portanto, ser gentis. 

Aliás, ser gentil não é apenas para o benefício dos outros, pois também nos deixa mais felizes, então isso não deve ser feito a partir de um imperativo moral apenas, mas porque também é um dos métodos claros para aumentar o bem-estar na psicologia positiva com a escrita e entregando uma carta de “obrigado” a alguém que você é grato ou comprar presentes sendo algumas das muitas maneiras comprovadas pelas quais podemos aumentar nossa felicidade

Mesmo que sua equipe não esteja em um nível onde eles possam trabalhar em si mesmos e não há nenhuma solução como a nossa no lugar para ajudar com esse trabalho de aperfeiçoamento, ainda há muito que você pode fazer sobre empatia em seu próprio nível individual.

 Pergunte a si mesmo quanta empatia, compaixão e bondade você tem expandido para seus companheiros de equipe ultimamente , quantas vezes você realmente se colocou no lugar deles? 

Você justificou alguma de suas ações através do prisma do que você sabe que está acontecendo em suas vidas? 

Você tem sido mais tolerante?

 Você se ofereceu para ajudar mesmo que apenas ouvindo? 

Você ao menos sabe que desafios eles estão enfrentando? 

Eles conhecem o seu? 

Você é uma equipe que está se apoiando um no outro e sabe muito um sobre o outro ou um que se esconde atrás da fachada “ser profissional” e a impressão gerenciar, temendo que eles pareçam que eles estão se intrometendo? 

Uma vez que você se perguntar aqueles você saberá o que fazer a seguir.

Estamos juntos

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *