Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Dado o número de hospitais e agora com essa pandemia com hospitais de campanha , é claro que a quantidade de bens e serviços adquiridos e o impacto socioambiental resultante será potencialmente enorme.

Diante desse impacto socioambiental potencialmente significativo, seu SGA (se voce tiver um) está praticamente sem uso no setor hospitalar, que reconhecidamente tem uma série de outras normas de conformidade para atender.

 No entanto, com as considerações socioambientais e a legislação, é certamente apenas uma questão de tempo até que este padrão se torne reconhecido como referência para os hospitais e a indústria médica em geral.

Então, antecipando-se a isso, quais potenciais aspectos socioambientais e impactos podem ser encontrados no hospital e em sua cadeia de suprimentos, e como eles podem ser mitigados?

Recentemente conversei com um cliente que é diretor em um hospital e discutimos os resíduos, melhorias nos processos e processos de compras, que eram todas as áreas que ela achava que estavam muito abertas à melhoria.

Quando você considera a quantidade de compras que ocorre para um hospital, a quantidade de alimentos, energia e consumíveis utilizados, e o potencial desperdício no final desses processos, torna-se rapidamente óbvio que tal estabelecimento terá um impacto ambiental bastante sério.

 Então, como podemos identificar esses aspectos socioambientais e quais ações de mitigação sugeriríamos para um hospital que buscasse melhorar? Tem sido o desafio de nosso trabalho.

Vamos examinar alguns dos principais elementos que podem ser identificados e melhorar o desempenho socioambiental:

Gestão da cadeia de suprimentos:

Pode haver uma enorme economia socioambiental  se você puder incentivar sua cadeia de suprimentos a adotar os mesmos valores que sua organização, em primeiro lugar, comunicando aos seus fornecedores os critérios de QSMS-RS & Sustentabilidade que serão agora incluídos no procedimento de pontuação para qualquer pessoa incluída na lista de fornecedores aprovados pela organização.

Mais uma vez, uma lista de fornecedores aprovada e um processo estratégico de compra são vitais para um hospital para garantir que as compras sejam eficientes, socio ambientalmente sólidas e economias de escala sejam recebidas.

Eliminando o desperdício e reduzindo o impacto:

 Os hospitais usam enormes quantidades de alimentos, recipientes de alimentos e recipientes de bebidas plásticas, bem como suprimentos médicos.

A reciclagem correta de todas essas categorias individuais de material é de vital importância, uma vez que nos horários de visitação pode haver milhares dentro de um hospital, considerando colaboradores, pacientes, empreiteiros e visitantes.

Todo hospital precisa de um processo de reciclagem definido e preciso, e todos os colaboradores e serviços de limpeza precisam estar cientes desse processo para serem eficazes.

Em segundo lugar, os hospitais usam uma enorme quantidade de energia e outras utilidades, e grandes quantidades são consumidas memso em momentos em que as atividades estão em um nível mais baixo.

A curto prazo, uma política de garantir que a iluminação, as máquinas e os computadores sejam desligados quando não estão em uso pode ser estabelecida, implementada e mantida.

A longo prazo, uma política de instalação de iluminação autorreguladora pode ser considerada.

O uso de água também é grande dentro de um hospital, e incluir orientações sobre como preservar a água também deve ser incluído.

Consumo de energia por colaboradores:

Esses aspectos são relevantes para as áreas de pessoal e escritórios da maioria dos hospitais também.

Compliance Ambiental:

Existem leis e normas que os hospitais devem cumprir em preparação para um sistema de gestao ambiental (SGA) e outras medidas podem ser adotadas para melhorar sua pegada de impactos socioambientais

Regulamentações sobre gases usados no ar condicionado, emissões do local, fornecimento de processo para escoamento de água em caso de situações de emergência e incidentes de incêndio e resposta podem reduzir o impacto socioambiental e melhorar o desempenho.

Estabelecer uma política socioambiental:

Parece óbvio, mas incorporar todas as estratégias acima fornecerá aos colaboradores do hospital orientações, informações sobre diretrizes e um roteiro.

 Objetivos específicos podem ser adicionados quando for a hora certa, imediatamente ou posterior após alguma medição e análise ter sido feita.

Portanto, podemos ver que uma política socioambiental relativamente simples e várias estratégias podem reduzir muito os impactos de um hospital e educar rapidamente os colaboradores para fazer melhorias.

O benefício de um projeto de SGA conduzido em um hospital é óbvio.

Grandes economias em materiais e serviços adquiridos, redução de desperdício de materiais e água, melhorias socioambientais na cadeia de suprimentos e comportamento, e uma redução muito bem-vinda de custos para o contribuinte são excelentes razões para a realização de tal projeto.

Também podem ter um efeito igualmente bem-vindo em educar colaboradores, pacientes e visitantes em diferentes graus através de tal programa e comportamentos individuais podem mudar fora do ambiente de trabalho.

O impacto socioambiental positivo é imensurável.

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *