Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Como configurar um plano de emergência socioambiental de acordo com seu sistema de gestão QSMS-RS & Sustentabilidade

Realizamos diversos PGRs (plano de gestão de riscos) e gap analysis em PAEs (plano de emergência e crises) nos últimos meses, encontramos por parte de nossos colegas algumas lacunas na elaboração de seus planos

Nossa intenção nesse texto, é ajudá-los em nossa vivência experiência na elaboração desses planos adquiridos ao longo de algumas décadas e por já ter passado por grandes eventos (infelizmente)

Mas como diz o ditado!!!

Sua matriz de risco e seu PGR / PAE refletem sua experiencia!

Seguimos juntos!

Você tem um plano de emergência pessoal?

Provavelmente não, por exemplo, se acontecer um incêndio, é uma boa ideia ter um procedimento sobre o que fazer em tal situação.

Poderia ser ir para as escadas de incêndio, ou encher uma banheira com água, sei lá!

Sua familia sabe desses procedimentos?

Na mídia hoje encontramos casos de grandes marcas, muito sem graça divulgando que estão fazendo isso ou aquilo, depois de um acidente socioambiental, ou a retiradas dos fundos ESG do seu neogótico etc.

Se você for estudar esses casos, verifica a total falta de preparação na elaboração de um plano de emergencia em caso de acidentes /crises

Para configurar um plano de emergência não precisa ser doutor, apenas siga estes passos e não se preocupe se o seu plano não é perfeito.

Você irá melhorá-lo ao longo do tempo.

Qual a finalidade de um plano de emergência?

O objetivo de um plano de emergência é guiar o pessoal em um acidente ou situação de emergência para impedir ou minimizar o prejuízo, dano e perda de material.

Um objetivo adicional é evitar ou amenizar o impacto socioambiental!

Em preparação para a pronta resposta a emergência a organização deve estabelecer, implementar e manter um procedimento para identificar potenciais situações de emergência e potenciais acidentes.

A organização deve responder a acidentes e situações de emergência reais

É “boa prática” para o plano de emergência identificar os principais riscos de acidentes, definir as medidas preventivas e o pessoal-chave, lista de contatos, referir-se as FISQPs e especificar equipamentos de emergência e resposta.

 Ele deve ser escrito e estruturado para ser lido rapidamente e facilmente.

Explicação de termos básicos

Antes de entrar em detalhes, vamos explicar alguns termos básicos.

 A ISO 14001 não define termos como incidente, acidente e emergência.

O dicionário define “acidente” como “um infeliz incidente que acontece inesperadamente e sem querer, geralmente resultando em dano ou lesão”.

 Considere que a primeira parte da definição é genérico e o mesmo em todos os casos, mas o efeito depende da situação específica (por exemplo, lesão está relacionado à segurança no trabalho, danos ambientais relacionados a gestão ambiental, ou um acidente envolvendo a estrada veículos está relacionado a um acidente de estrada).

As definições abaixo não são oficiais.

São simplificadas para explicar as diferenças básicas em termos relacionados ao meio ambiente incidente, acidente e situações de emergência.

Incidente – uma situação não planejada, potencialmente nociva ou prejudicial ou evento, não resultando em danos ambientais ou outras perdas.

Acidente – uma situação não planejada, potencialmente nociva ou prejudicial ou evento, resultando em danos ambientais ou outras perdas.

Emergência – uma situação não planejada ou um acontecimento, resultando no envolvimento dos serviços de emergência públicos, polícia ou as autoridades de regulamentação ambientais.

As etapas a seguir irão explicar como configurar o seu plano de emergência de acordo com a ISO 14001 e baseiam nas “boas práticas”.

A ISO 14001 é uma norma genérica, então você deve personalizá-lo para suas necessidades e situação específica. 

Etapa 1: identificação.

 Você tem que identificar o acidente potencial específico relacionado com suas circunstâncias e tipo de atividade. Se você executar um escritório, um incêndio pode ser seu risco apenas potencial.

Alguns tipos de acidente e emergência:

  • fogo
  • explosão química
  • derramamento ou lançamento de materiais que são corrosivos, tóxicos, inflamáveis ou cancerígenas

Passo 2: prevenção.

Você tem que pensar com o seu pessoal para medidas preventivas relacionadas com cada tipo de acidente. ISO 14001 afirma que os planos de emergência devem incluir ações para prevenir e atenuar os impactos ambientais associados.

Medidas preventivas dependem da sua situação específica e podem incluir, por exemplo: 

Passo 3: Plano de emergência.

Dependendo da complexidade e necessidades, a organização deve estabelecer um ou mais planos de emergência.

Um plano de emergência tem como objetivo:

  • definir os tipos de acidentes e impactos ambientais (etapa 1)
  • definir medidas preventivas (passo 2)
  • fornecer informações de contato para o pessoal-chave (no local & off-site)
  • identificar a localização de dados técnicos apropriados e equipamentos de emergência (layout do site)
  • destacar quaisquer instruções especiais ou ações
  • identificar e fornecer nomes de pessoas treinadas em primeiros socorros

Certifique-se de que todo o seu pessoal sabe sobre o plano, onde encontrá-lo, e o que ela contém.

É importante que eles saibam como evitar acidentes e o que fazer no caso de ocorrer um acidente.

Você deve, como afirmado na ISO 14001, rever e rever o seu plano de emergência sempre que necessário, especialmente após a ocorrência de acidentes ou situações de emergência

O plano de emergência não pretende ser uma instrução abrangente com todas as informações de fundo.

 É um procedimento operacional simples e claro para lidar com acidentes.

Etapa 4: Formação e exercícios (testes de eficácia de treinamento).

Você tem que treinar seus colaboradores sobre medidas preventivas e seu plano de emergência, e você deve incluir no plano de formação, todas as informações necessárias.

 Infelizmente, isso não é suficiente, porque em uma situação real de emergência, o comportamento das pessoas é imprevisível.

Para ter certeza de que o pessoal vai reagir de acordo com o plano de emergência, você tem que, conforme ISO 14001, realizar exercícios periódicos, com base em cenários predefinidos.

Quantas vezes? Isso depende do risco.

Frequência de teste deve estar relacionada com o risco ambiental de seu site, rotatividade do pessoal, a introdução de novos processos ou materiais e as conclusões de quaisquer exercícios anteriores ou incidentes.

Etapa 5: Avaliação e melhoria.

Relatórios tem que levar em consideração as lacunas entre o plano de emergência e o resultado do exercício.

Deve centrar-se em fechar as lacunas e quaisquer outras recomendações relacionadas com a melhoria do plano de emergência.

Por exemplo, você pode perceber durante o exercício de que o livre acesso de caminhões de bombeiros é bloqueado por paletes para matérias-primas.

 É preciso destacar isto no relatório, seguido com, como afirmado na ISO 14001, ações corretivas para eliminar as causas de incidentes para evitar a recorrência.

O que isso significa?

Você tem que descobrir por que livre acesso foi bloqueado, por exemplo, devido à falta de etiquetas de advertência, ou empregado, treinamento, ou outra coisa, seguido por ações para impedir que isso aconteça novamente no futuro.

 Com essa abordagem, você vai continuar a melhorar seu desempenho ao longo do tempo, que é um dos requisitos fundamentais da ISO 14001.

Atenção!

Mesmo com a melhor preparação e prevenção, os acidentes ainda acontecem.

Quando o fazem, você será preparado e pronto para uma reação rápida minimizar a lesão, danos ambientais, perda de equipamentos e eliminar chamadas desnecessárias para os serviços públicos de emergência.

Estamos juntos

Leia mais

Faça agora mesmo sua inscrição

Para finalizar, selecione a modalidade da sua inscrição e efetue o pagamento:

Faltam apenas

Dias

Nos vemos lá!