Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Armadilhas comportamentais que podem causar acidentes, preste atenção!

Como vocês sabem nós nunca podemos erradicar o erro humano e os acidentes que causam e por que?

 Porque somos humanos.

Há coisas em nossa natureza humana que trabalham contra nós fazendo a coisa certa para a segurança.

Então, quais são essas armadilhas comportamentais e como elas foram identificadas?

Depois de analisar centenas de relatórios de acidentes em vários setores diferentes, com mais de 35 anos na área, eu percebi que algo estava faltando.

O resultado desses anos de pesquisa informal mostrou que houveram alguns pontos em comum ou melhores “armadilhas” trabalhando contra comportamento com segurança.

Vamos a alguns;

Falta de consciência

Muitos acidentes acontecem porque as pessoas não conseguem ver, ouvir ou cheirar o risco.

Se um motor não tem manutenção poderia sobre aquecer e talvez provocar um incêndio.

No entanto, se alguém cheira ou ouve-se de que as coisas não estão bem, o motor pode ser desligado antes do fogo começar.

Mas mesmo assim não o fazem e continuam

Pressão não-intencional

As pessoas acidentadas queixam-se frequentemente:

“Eu tinha a pressão de minha supervisão” ou, “meus amigos estavam me pressionando”.

Quando perguntado o que queriam dizer por “pressão”, eis o que disseram (há outras respostas, esta é apenas um exemplo):

-Não recebendo suficiente instrução ou explicação sobre o trabalho;

-Gritando e xingando quando o trabalho correu mal ou não estava progredindo rápido o suficiente;

-Linguagem corporal, incluindo a expressão facial, indicando desprazer/chateado;

-Zombando, menosprezar e insultar, quando um faz uma pergunta e quando expressando preocupação sobre segurança

Falta de concentração

É lógico que se uma pessoa, por algum motivo, não está concentrada totalmente no trabalho que está fazendo, é maior a chance de um acidente.

A maioria de nós sabemos que a falta de concentração pode ser causada por: fadiga extrema, a doença, com problemas de relacionamento, dificuldades de dinheiro e doença de um pai ou filho.

ERRADAMENTE, diminuindo o risco

Muitas pessoas não estão cientes (não consciente) que eles estão pregando uma peça em suas mentes a fazer o risco menor do que é.

Você pode dizer quando as pessoas podem diminuir o risco quando eles usam frases tais como:

 “Nós vamos ser mais cautelosos”. “Eu planejarei melhor da próxima vez.” “Só vai levar alguns minutos.”

Não importa quão tão bom os seus sistemas de segurança e ferramentas estejam no lugar certo, você precisa ajudar as pessoas lidar com essas armadilhas comportamentais o tempo todo.

Estar lado a lado com elas, ombro a ombro, demonstrando o CUIDADO ATIVO, é a melhor maneira de não as deixar caírem nessas armadilhas.

Estamos juntos!

Leia mais