Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Para muitas organizações, a corona vírus trouxe à tona problemas que estavam à espreita há muito tempo, mas nunca foram resolvidos.

Uma variedade de eventos pode levar um negócio à transformação, desde uma mudança no cenário competitivo e mudança das condições econômicas para expansão ou contração de negócios.

A pandemia tem sido o impulso para a transformação.

Para muitos negócios, a crise trouxe à tona problemas que estavam à espreita muito antes da corona vírus, mas nunca foram resolvidos.

Depois que a poeira assentar, quase todas as organizações terão sido acionadas para transformar suas operações porque pelo menos um elemento de seus negócios mostrou fraqueza sob o estresse da pandemia.

Embora as razões para a transformação organizacional sejam geralmente convincentes, a maioria dos líderes em segurança ainda não conseguirá obter uma transformação.

 Porque?

 Eles não sabem.

 É muito comum que os líderes em segurança se concentrem tão intensamente em aspectos como Kpis e as NRs, e que não conseguem dar uma olhada ampla no estado de suas operações.

Neste caso, os líderes simplesmente desconhecem mudanças em seu ambiente que devem ser reconhecidas como um gatilho para transformar sua gestão

Já vi muitos, mas muitos líderes sem saber da necessidade de transformar.

 Os benchmarks levam ao conforto, não à mudança.

Os benchmarks são um grande recurso para apontar líderes na direção certa.

O erro que os líderes cometem muitas vezes é apenas olhar para os benchmarks que confirmam o que sua organização já está fazendo.

 Nesses casos, os benchmarks proporcionam tranquilidade e conforto, mas não mudanças.

Uma maneira de fazer isso é olhar além da sua indústria para as melhores práticas.

 O status quo é bom o suficiente.

 Alguns líderes estão contentes com o status quo e satisfeitas com os métodos e processos que o tornaram bem sucedidos.

Eles não têm tempo para dar um passo atrás e ver potencial para o futuro.

 Esses líderes são conhecidos por frases como “Sempre fizemos assim”.

 Tentativas fracassadas detêm os líderes.

 Não é incomum que líderes que falharam na transformação da sua estratégia no passado acreditem que não deveriam tentar novamente.

Essa mentalidade, no entanto, nunca levará ao crescimento.

Esses líderes devem confiar que as tentativas de transformação em novas circunstâncias produzirão resultados diferentes.

 A mudança é inevitável e os líderes devem assumir o desafio, independentemente das falhas passadas. “NÃO É VERGONHA ERRAR “

Eu não escondo de ninguém que no meu currículo tive 17 fatalidades baixo minha gestão e várias lesões e acidentes socioambientais.

Errei muito, errei mais do que acertei e estou o tempo todo buscando a excelência.

Qual o problema?

O sucesso passado leva à complacência.

Isso pode parecer uma razão estranha para não iniciar uma transformação, mas, às vezes, os líderes se apegam firmemente às coisas que já as tornaram bem sucedidas, e como resultado, não conseguem evoluir.

A conscientização dos fatores que impedem os esforços de transformação é o primeiro passo para garantir que sua transformação aconteça.

Uma vez que você esteja ciente e tenha determinado que a transformação precisa acontecer, considere essas dicas práticas.

Inicie uma análise semestral ou anual da resistência à mudança como parte de sua rotina de liderança.

 O equilíbrio só é interrompido quando as forças a favor da mudança são maiores do que as forças contra ela.

 Identificar resistência à mudança ajudará você a formular estratégias para superá-la.

Quando instituído como um exercício regular, isso irá sistematicamente estimular a conversa e fornece a estrutura necessária para garantir que você não seja vítima das armadilhas revisadas anteriormente.

Reconhecer a diferença entre conhecer uma transformação é necessário e executar essa transformação.

 Se sua equipe participar de discussões sem nenhuma ação real para iniciar a transformação, você perderá credibilidade e perderá oportunidades importantes para mudanças significativas.

As discussões e a análise dos esforços de transformação devem ter os próximos passos claros.

A transformação pode parecer assustadora e intimidante. Virá com medo e novos desafios.

No entanto, com a consciência e a convicção de tornar um líder em segurança melhor, é possível superar os desafios, inspirar as pessoas ao seu redor e obter sua transformação.

Estamos juntos!

Publicado por Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *