Roberto Roche & Associados – Gestão em QSMS-RS e Sustentabilidade

Blog

Uma abordagem resiliente à gestão de riscos corporativos ESG

O ERM, ou gerenciamento de riscos corporativos, é uma abordagem holística para identificar, avaliar e gerenciar riscos em uma organização.

 ESG, ou ambiental, social e governança, refere-se aos fatores não financeiros que podem impactar o desempenho e o valor de uma empresa.

A implementação do ESG no ERM pode ajudar as organizações a:

* Identificar e gerenciar riscos ESG de forma mais eficaz.

 Os riscos ESG podem ter um impacto significativo nos resultados de uma empresa, por isso é importante identificá-los e gerenciá-los de forma eficaz.

* Melhorar a resiliência.

Os riscos ESG estão frequentemente interligados e podem levar a falhas em cascata.

O ERM pode ajudar as organizações a desenvolver uma postura de gerenciamento de riscos mais resiliente que possa resistir a riscos complexos e interconectados.

* Melhorar a tomada de decisão.

Os fatores ESG podem ter um impacto significativo em uma ampla gama de decisões de negócios, desde o planejamento estratégico até a alocação de investimentos.

 O ERM pode ajudar as organizações a integrar fatores ESG em seus processos de tomada de decisão, levando a melhores resultados para acionistas, partes interessadas e o planeta.

Aqui estão alguns passos que as organizações podem tomar para implementar o ESG no ERM:

1. Realizar uma avaliação da cadeia de valor. Isso ajudará a identificar os riscos ESG que são mais relevantes para a indústria, organização e seus stakeholders.

2. Teste a preparação para ESG. Isso pode ser feito usando uma ferramenta de avaliação de lacunas para identificar eventuais lacunas na estrutura de gerenciamento de riscos da organização.

3. Discutir e rever metas. Isso ajudará a garantir que as metas ESG da organização estejam alinhadas com sua estratégia geral de negócios e apetite por risco.

4. Estabeleça metas de desempenho. Isso envolverá o estabelecimento de metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazos para cada risco ESG.

5. Desenvolva um painel de desempenho. Isso ajudará a acompanhar o progresso da organização em direção às suas metas ESG e identificar quaisquer áreas em que ações corretivas sejam necessárias.

6. Entrada em relatório anual, relatório ESG e força-tarefa sobre divulgações financeiras relacionadas ao clima (TCFD).

 Isso garantirá que a organização seja transparente sobre seu desempenho e riscos ESG.

7. Gerencie incidentes e lições aprendidas. Isso ajudará a organização a aprender com seus erros e melhorar suas práticas de gerenciamento de riscos ESG ao longo do tempo.

Ao implementar o ESG no ERM, as organizações podem melhorar sua resiliência, aprimorar sua tomada de decisões e criar um futuro mais sustentável para seus negócios.

Estamos juntos

Leia mais

plugins premium WordPress

Faça agora mesmo sua inscrição

Para finalizar, selecione a modalidade da sua inscrição e efetue o pagamento:

Faltam apenas

Dias

Nos vemos lá!