VIDA DE TRECHO, UMA HOMENAGEM A MARIA


Vida no trecho, a vocês técnicas de segurança, meio ambiente e engenheiras de segurança e meio ambiente uma homenagem a vocês.

Antes eu me esqueça;

O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX.

No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres.

O movimento foi reprimido com violência pela polícia.

Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque.

As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local.

Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

Para mim o dia da mulher, são todos os dias, mas já que tem um dia marcado, aproveito fazer uma homenagem a uma mulher forte da engenharia de segurança que tive a honra de trabalhar nos rincões da selva subsaariana na Costa do Marfim.

Ela pediu para não divulgar seu nome, e vou respeitar mas liberou para contar um pouco da sua história comigo no trecho, então vou usar o codinome Maria para representar as muitas mulheres guerreiras do nosso Brasil que adotaram seguir essa área de QSMS-RS que até pouco tempo dominada por nós homens.

amazonia-brasil

A coisa mais difícil é encontrar gente querendo trabalhar no trecho e quem é do trecho em lugares remotos como selva ou plataformas de petróleo, sabe que como é difícil…

Mas aí vocês vão dizer: Roberto, o desemprego está grande estou aceitando qualquer lugar BALELA!!!!

Na hora que digo para onde é, recusam e os (as) que duram poucos meses, se utilizam de desculpas como: Balada, shopping, família namorado, marido e etc., já ouvi de tudo quando pedem para sair.

O Currículo da Maria era excelente e preenchia perfeitamente a vaga, então a convoquei para uma entrevista, quando apareceu olhei para ela franzina, pensei logo, que nada, quando contar o que ela vai passar vai correr como os outros candidatos…!

Como fui injusto com ela e com todas que se apresentaram, quem sou eu para julgar assim de cara, por mais experiência que tivesse com pessoas, não poderia jamais fazer isso.

Então… ela aceitou!

Embarcou comigo, depois de 4 voos, sendo um de monomotor sob uma selva fechada (ela não piscou um momento se quer).

Chegamos, como era início de obra, fomos dormir em tenda, seu trecho uma ferrovia de 600 km cortando uma selva fechada e depois de uma guerra civil que ainda continuava em alguns trechos.

Cobras venenosas, leopardos, crocodilos, campo minado, religiões que não aceitam mulheres no trabalho e 934 colaboradores (homens) de diversas nacionalidades.

Esse era o pacote dela.

Maria, com duas filhas que deixou com mãe par cuidar, a cada 90 dias tinha o direto de passar 14 dias em casa, menos 4 dias de viagem de ida e volta.

Jamais titubeou com seus comandados, nunca deixou eles passarem dos limites.

Quando tinha que ir ao banheiro (na selva), não se intimidava

A bolsa de apostas de quanto tempo ia durar no trecho, dizia 1 mês e outras menos que isso.

Uma vez, um dos colaboradores apareceu com um dedo decepado em sua frente enquanto segurava o dedo em sua outra mão.

Ao mesmo tempo (40 minutos depois) o pessoal da tribo perto do trecho, aparecia com crianças que tinham pisado nas minas e estavam dilaceradas.

O gerente de produção desmaiou ao ver as crianças estraçalhadas pelas minas, os engenheiros começaram a gritar e uns a chorar.

E gritaram o de sempre; CHAMA A SEGURANÇA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Quando não é bem assim………………………, mas vamos lá não é o texto para isso, agora.

Maria sem perder a calma, acionou todos os protocolos de emergência, deliberou seus assistentes para seguir com a obra, foi na tribo consolar as famílias, escreveu todos os report para mim em menos de 24 horas como mandava o regulamento e enviou sugestões para melhorar os procedimentos no mesmo dia.

Não quis voltar a base, terminou o dia no trecho, e tocou a vida.

A obra durou 2 anos e 6 meses neste lugar!!!

Ela me acompanhou em outras obras pelo mundo a fora, e depois de um certo tempo fez o que fiz agora.

“Quero um tempo para ver meus filhos crescerem assim me disse! ”

Meus amigos do trecho, para fazer tudo que ela fez e passar por esses desafios tudo ao mesmo tempo.

E não perder o profissionalismo.

É para poucos, parabéns a ela e a todas as outras Marias Mulheres por este dia.

PS: Desde esses acontecimentos, minha equipe passou a ter mais mulheres que homens.

Estamos juntos !

Os Mais Vistos
SUSTENTABILIDADE – IMPORTÂNCIA AS PARTES INT... Gestão de Sustentabilidade e a importância das relações entre as partes interessadas O que me inspira a escrever estes artigos vem do meu hábito de...
5 Dicas para Engajar o Trabalhador em Segurança do... Novo Ebook disponibilizado. Clique aqui para Download Usuários que não utilizam Facebook : Cliquei aqui para Download Estamos Juntos!
PERSUASÃO E LIDERANÇA EM AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE... Persuasão e liderança em ações de Sustentabilidade e QSMS-RS Certo tempo atrás como Diretor Corporativo de Sustentabilidade de QSMS-RS organizei um e...
IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA (QSMS-R... IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA (QSMS-RS) NAS INDÚSTRIAS DE ÓLEO & GÁS E ENERGIA. Já se vai um tempo em que as empresas vêm adotando...

Sobre Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe uma resposta