Profissional de Sustentabilidade e QSMS-RS, gestão de resultado.


Neste início de ano, entre idas e vindas do meu trabalho na África Oriental.

Participei de uma palestra sobre Sustentabilidade empresarial e na semana seguinte em um debate sobre a importância de uma boa gestão de QSMS-RS e Sustentabilidade.

Com ênfase em eficiência e redução de custos na empresa como entre outras missões de um gestor de Sustentabilidade.

Em ambas, passei de novo por uma situação muito interessante que se repete com alguma frequência nestes últimos anos, por isso decidi em escrever sobre o tema.

Em palestras tanto em universidades, in company ou participando de debates sinto que ao final quando chegamos às perguntas, desaponto alguns dos participantes.

Quando perguntam minha formação, menciono que sou um profissional que trabalha com gestão de Sustentabilidade e QSMS-RS empresarial.

Noto que muitos dos convidados acreditavam que eu fosse ambientalista e esperavam alguém que iria falar só sobre plantar árvores e etc.

No decorrer da apresentação falando sobre custos, resultados, compliance e estar alinhado com a produção, alguns participantes vão mudando a fisionomia.

É frequente o questionamento sobre qual minha formação uns pensam que sou economista, advogado ou administrador, pois falo muito sobre leis, ser criativo e inovar para redução de custos, obrigação de entender o processo no qual está envolvido, gestão com visão ampliada da área em tema, responsabilidade, ética e transparência perante aos seus gestores e dar suporte com o foco no resultado do negócio.

Como sempre, resumo:

Se estamos falando de Sustentabilidade e QSMS-RS empresarial é por que existe um negócio e sem ele não haveria uma palestra ou o debate.

O foco é no resultado do negócio com gestão de Sustentabilidade e QSMS-RS séria e responsável como suporte.

Observo que ainda é muito difícil para alguns profissionais compreenderem esta situação, mas é sobre o mundo empresarial que estamos falando (custos, eficiência e lucro) e a preocupação com a Sustentabilidade é um tema que já deixou de ser bom, para tem que ser!

Ou seja, já faz parte das corporações tanto como governança corporativa.

Não só por uma questão de mercado, mas por que a sociedade mudou e não aceita mais agressões ao meio ambiente a as comunidades impactadas.

A nossa responsabilidade como gestor é enorme, senão vejamos;

Algumas das atividades que menciono nas palestras e suas consequências se não realizamos com seriedade.

Respondemos civil e criminalmente por nossos atos (muita atenção em assinar suas ARTs), lidamos com” N ” condicionantes ambientais no qual temos que apresentar aos órgãos ambientais e se não o fizer vem às multas e paralização da atividade.

Nossas outorgas têm que estar em dia e o controle de consumo e descarga de efluentes sendo bem acompanhando na ponta do lápis, pois isso é um dos maiores custos das empresas, ciclo de vida de materiais bem controlado, auditar terceiros que prestam serviços ambientais ou não e muito mais .

São inúmeros os deveres e responsabilidades que nós profissionais temos que executar dentro das corporações e sempre faço questão de relembrar desta importância e como é abrangente.

E só para ilustrar a que importância chegou à gestão de sustentabilidade, menciono que nenhuma

“Instituição financeira aprova mais nada antes de uma análise de risco socioambiental seja em projetos greenfield ou brownfield”.

Nós profissionais de Sustentabilidade e QSMS-RS, trabalhamos com Meio Ambiente, Segurança e Saúde do Trabalhador, responsabilidade social, relacionamento com as comunidades e metas de desempenho voltadas a ser sustentável nos negócios.

Sem dúvida somos apaixonados pelo o que fazemos, mas somos profissionais antes de tudo, remunerados e enfatizo, que devemos dar resultado ao investimento dos acionistas em Sustentabilidade e QSMS-RS.

Como? Assistam a minha palestra, rsrsrsrrsrsr.

Procuro transmitir através de cases ou outras situações minha vivência, lições aprendidas nestes anos todos de profissão.

Acredito que esteja contribuindo um pouco para estes profissionais e empresas.

Estamos juntos!

 

 

Os Mais Vistos
Sustentabilidade, por que empresas ainda sentem de... Ser ou não ser uma empresa voltada para a Sustentabilidade ? Nestes últimos meses entre idas e vindas entre Brasil e África participando de eventos...
Procedimentos e normas de segurança devem ser escr... Quando me pediram para realizar uma palestra sobre motivação em segurança do trabalho, realmente entrei em pânico. Pois qual seria um título inte...
07- Aprenda com meus erros, percepção de risco. Quando recebi a missão de ser o Gestor de QSMS-RS e Sustentabilidade, na construção de um porto, ferrovia e eletrificação através da selva subsaar...
LIÇÕES APRENDIDAS EM QSMS-RS/SUSTENTABILIDADE, ACI... Tenho grande interesse em ouvir e ler as experiências de terceiros e seus cases sobre minha área de atuação. Estou sempre aberto à troca de exp...

Sobre Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe uma resposta