A IMPORTÂNCIA DA AUDITORIA DE SASSMAQ PARA TRANSPORTADORES DE PRODUTOS PERIGOSOS EM UMA BOA GESTÃO DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL


O Sassmaq possibilita uma avaliação do desempenho nas áreas de segurança, saúde, meio ambiente e qualidade das empresas transportadoras de produtos químicos que prestam serviços à indústria.

A avaliação pelo Sassmaq não é obrigatória, mas sua aplicação gera um importante diferencial para as empresas certificadas pelo sistema pela comprovação de que oferecem serviços qualificados nas operações de logística.

Quando iniciei em plantas industriais há alguns anos, até então não possuía uma visão ampliada como gestor de Sustentabilidade e QSMS-RS, limitava a minha preocupação ao chão de fábrica e aos portos para escoação produto.

Com a legislação ambiental no passar destes anos cada vez mais rígida, evoluindo e sendo corresponsável tanto civil e criminalmente pelos acidentes ocorridos durante o transporte de nossos produtos ou matéria prima.

Aprendemos da maneira mais difícil, ou seja, lidando com muitos acidentes nas estradas em situações como derrame de produtos em qualquer que fosse o modal e, neste país imenso como o nosso onde logística de atendimento é extremamente complicada posso dizer que passamos por maus momentos.

Mas ganhamos experiência e entrou para nossa gestão de lições aprendidas, e é o que mais importa.

Passamos a pedir ao nosso departamento de logística a exigência as empresas transportadoras esta avaliação e a contratação de uma empresa que pudessem dar uma pronta respostam a estes acidentes.

Há anos atrás os japoneses obrigaram todos do mundo empresarial a rever seus conceitos de produção com a introdução dos sistemas de qualidade total.

Depois veio a globalização, a produção em cadeia, tornando a gestão da qualidade uma necessidade não de cada empresa individualmente, mas de toda a cadeia de produção e fornecimento de um determinado produto ou serviço.

A partir dos anos 70 unindo se a esta chegou à preocupação com responsabilidade ambiental através do conceito em ter um desenvolvimento sustentável, onde todos estão preocupados com a responsabilidade em não impactar não só meio ambiente, mas a sociedade também.

No dia a dia das decisões empresariais, por exemplo: a definição do o melhor preço para qualquer serviço basta só comparar as propostas para uma tomada de decisão.

Já a certeza sobre a qualidade ambiental do serviço que garanta o fechamento de um contrato de longo prazo, é outra estória e tem que ser avaliada e levada em conta pela área de Sustentabilidade e QSMS-RS antes da decisão final de escolha.

Ninguém hoje no mercado está disposto a prejuízos por conta de parceiros, não basta simplesmente dizer que tem qualidade no serviço prestado, mas também ser transparente e mostrar provas de que estão em condições de oferecer serviços qualificados através de não só de certificações obtidas juntas a organismos credenciados e respeitados, mas principalmente na questão ambiental, através de suas ações quanto às questões relacionadas à Sustentabilidade e QSMS-RS.

A normatização tem desempenhado um importante papel no sentido de demonstrar a capacitação de um fornecedor na hora da negociação de um contrato de serviço, mas para algumas atividades como, por exemplo, o transporte de produtos perigosos, não basta.

Cada vez mais as grandes corporações exigem dos seus operadores logísticos e empresas de transporte uma avaliação e certificação através do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (SASSMAQ) e seus Kpis de QSMS-RS.

Esta avaliação é direcionada a operadores logísticos que atendem a indústria química, petroquímica e outros relacionados a produtos perigosos em geral.

Os segmentos Rodoviários e Terminais de Armazenagem de Granéis Líquidos já estão quase todos implantados, e o Ferroviário e Navegação estão em processo de desenvolvimento.

Sem dúvida é uma ferramenta que vem sendo utilizada na evolução para os serviços de logística, com potencial de gerar efeitos positivos para todos os agentes envolvidos.

Para os prestadores de serviços de logística, a aplicação do sistema é um importante diferencial de mercado pela comprovação de sua capacidade para operações seguras com produtos perigosos.

São avaliados os “elementos centrais”, compostos pelos aspectos administrativos, financeiros e sociais da empresa, e os “elementos específicos”, constituídos pelos serviços oferecidos e pela estrutura operacional.

A avaliação não é obrigatória, mas sua aplicação gera um importante diferencial para as empresas certificadas pelo sistema pela comprovação de que oferecem serviços qualificados nas operações de transporte.

O mercado exige e percebe se que cada dia está mais difícil transportar qualquer produto sem uma avaliação das ações quanto à responsabilidade ambiental.

Qualidade e tranquilidade que seu produto será entregue, sem a chance da noite para o dia, ver a imagem de sua empresa estampada em jornais ou na mídia em geral, como grande inimiga do meio ambiente por ter causado danos a este, devido acidente com sua carga, sem mesmo ser responsável pelo transporte.

É o que nenhuma empresa deseja neste momento onde todos estão preocupados em demonstrar a sociedade sua participação e preocupação com a responsabilidade sócio ambiental.

Vejam os exemplos recentes com acidentes ambientais assistidos na mídia.

Estamos juntos!

 

  • Publicado em 10 de fevereiro de 2016
Os Mais Vistos
“DUE DILIGENCE” AMBIENTAL NAS OPERAÇÕE... A necessidade de "Due Diligence" Ambiental nas operações de M&A e IPO Nestes últimos meses as mídias em geral em seus noticiários e programas e...
A importância de se realizar Auditoria Ambiental Estes últimos meses entre palestras e eventos que participei realizei algumas auditorias em indústrias, supermercados, concessionárias de veículos, ...
AUDITORIA E AVALIAÇÃO DE RISCO AMBIENTAL EM AQUISI... Assumir débitos fiscais e trabalhistas na aquisição ou fusão de uma empresa é prática bastante comum no mundo dos negócios. Mas a assunção de passi...

Sobre Roberto Roche

Roberto Roche ao longo de três décadas consolidou sua experiência exercendo vários cargos de alta direção em QSMS–RS & Sustentabilidade nas áreas de Óleo & Gás, Construção Civil Pesada, Montagem Industrial, Portos e Mineração em mais de 15 países na América Latina, África e Oriente Médio como Mars, Queiroz Galvao Internacional e Odebrecht Internacional e Imerys .

Deixe uma resposta